Sem categoria

O que eu preciso saber pra escolher o berço do meu bebê?

Berco | Baixe Vetores, Fotos e arquivos PSD Grátis

Essa é uma dúvida que muitos papais e mamães têm na hora de pensar na escolha do berço. Isso porque além de bonito e de caber no orçamento, o berço tem que ser seguro e seguro pro bebê.

Então o que eu tenho que observar quando for pesquisar o berço?

Há alguns pontos importantes a considerar. Um deles é o tamanho do móvel. O tamanho mais comum segue o padrão americano: 1,30 m de comprimento por 70 cm de largura. Mas você sabia que essa medida se refere apenas à parte interna do berço? Essa medida ainda serve de referência para o colchão. Com a grade ou outros acessórios, o móvel pode ultrapassar o 1,50 m por 80 cm. Então, confira além do tamanho interno, o tamanho total do berço pra evitar dor de cabeça quando ele chegar na sua casa!

Há outras opções no mercado, como  o berço nacional, cujo padrão tem a medida de  1,30 m por 60 cm, e ainda os berços fabricados sob medida, personalizados.

Há os  berços que possuem acessórios acoplados como cômoda, trocador, gaveteiro, armário. Há ainda os que viram mini-cama e os desmontáveis para viagem. E os que possuem sistema anti-refluxo, diferentes níveis de estrado e grade móvel.

Outro dado importante que você deve conferir é o selo do Inmetro. Desde dezembro de 2012, os berços infantis são fabricados e importados somente atendendo aos requisitos aprovados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). O selo é obrigatório desde 2014 para comercialização do produto e para saber se o modelo escolhido é confiável, é imprescindível checar se a peça vem com manual de instalação com versão em português e instruções claras de como montá-la.

Você também deve observar algumas medidas extremamente importantes. A grade lateral do berço deve ter no máximo um espaçamento de 6,5 cm para evitar que o bebê coloque a cabeça no vão. O Inmetro determina ainda que entre o estrado e as laterais do berço a distância não deve ultrapassar 2,5 cm. Outro ponto fundamental é a altura entre o estrado e a lateral do berço que tem de ser, no mínimo, 60 centímetros.

As grades laterais do berço devem ser fixas. O Inmetro proibiu as grades laterais móveis em berços após ter identificado riscos para o bebê.

Esse tipo de berço já era proibido em outros países, como os Estados Unidos. A justificativa são os seguintes perigos:

  • A grade levantada pode não estar bem travada e acabar deslizando sem que se perceba.
  • O berço pode tombar quando alguém faz força para baixar a grade.
  • O movimento de sobe e desce pode prender o dedinho ou mesmo o braço ou a perna da criança.
  • Como em muitos casos o berço é montado pelos próprios pais, aumenta a chance de o mecanismo de baixar a grade não ser instalado corretamente.
  • Com o uso, a lateral começa a apresentar folgas que colocam a criança em situação de risco, ao criar um espaço entre o colchão e a grade. A cabeça do bebê pode ficar presa nesse espaço e pode haver asfixia.

Apesar dos riscos, os modelos antigos não foram recolhidos do mercado para dar às lojas tempo para se adaptar à regra. Por isso você pode encontrar por aí os berços com as grades que sobem e descem, ou talvez já tenha um em casa.

Ainda que a grade móvel seja útil, por facilitar na hora de colocar e tirar o bebê do berço, o melhor é não usar mais o mecanismo.

Uma dica é virar o berço e deixar a lateral móvel encostada na parede, ou do lado menos usado. Assim, não tem perigo de você esquecer a recomendação e acabar usando o mecanismo de sobe e desce.

Caso o berço tenha rodinhas, verifique se há travas de segurança, e lembre-se de deixá-las na posição em que o berço fica fixo.
Algumas dúvidas que surgem sobre a utilização do berço:

  1. Quanto tempo meu filho vai usar o berço?

Varia bastante, mas em torno de 1 ano e meio a criança já pode passar para a cama com grade lateral.

  1. Posso usar um berço emprestado?

Pode, desde que o berço esteja em boas condições e você verifique as normas de segurança e o estado de conservação do móvel.

  1. Posso mandar fabricar o berço do meu filho?

Desde que todas as especificações de segurança sejam seguidas, não há problema. Para não se esquecer de nada, uma dica é imprimir as normas da ABNT e passar para o profissional. Vale atentar para o tipo de tinta utilizada na pintura do móvel. Ela não pode ser tóxica, ou seja, ter em sua composição metais pesados como o chumbo. Não se esqueça de verificar se a madeira utilizada na confecção está em bom estado, se os parafusos são novos e estão bem ajustados e se não existe nenhuma ponta ou fiapo que possam prejudicar a segurança do bebê.

  1. Os berços desmontáveis podem ser usados no dia a dia? São seguros?
    é um berço prático para o dia a dia, mas você deve observar a recomendação de peso máximo em kg, e cuidar na hora de guardar o produto, evitando acumular poeira ou umidade .
  2. Vale a pena comprar um berço com o sistema anti-refluxo?
    O sistema anti-refluxo permite a elevação do colchão na cabeceira. Isso é ótimo para evitar a regurgitação, comum nos primeiros meses de vida do bebê, no entanto, ele não é imprescindível, no lugar disso, os pais podem comprar um travesseiro anti-refluxo ou elevar os pés da cabeceira do berço em 30 graus.
  3. Além da segurança, o que mais levar em consideração na hora da compra?
    O espaço disponível é um dos itens essenciais para a decisão, se o espaço for pequeno, vale a pena pensar nos berços com gaveteiros e/ou cômodas acoplados.
  4. Devo colocar o berço em algum lugar específico do quarto?
    Segundo o feng shui, a melhor posição é manter o móvel com a cabeceira encostada na parede. Além disso, o berço deve ser colocado em um lugar que fique longe de fontes de calor ou de frio, como a janela, evitando a exposição a correntes de ar. Além disso, não deve ser colocado embaixo de quadros ou prateleiras. Também não coloque objetos perto do berço que possam cair no bebê.
  5. Como escolher o colchão certo?
    De acordo com o Instituto Nacional de Estudos do Repouso, os colchões de berço (para pequenos de até 3 anos) devem ser de espuma e ter densidade 18. Quando estiver mais crescida, a criança poderá dormir em um colchão com densidade um pouco maior, próximo aos 23 – valor recomendado para quem tem menos de 50 quilos.
  6. Existe berço para gêmeos?
    Não. E, segundo o pediatra Francisco Dutra, os bebês não devem permanecer no mesmo móvel. “Há o risco de as crianças se enrolarem uma na outra, podendo causar um acidente”, diz. Deixá-los juntos pode ainda comprometer o conforto dos pequenos. O melhor é um berço para cada um.

Bom, espero que tenha te ajudado ! Boa escolha pra você!

O seu amor merece o melhor!

Beijo,

Cintia

Bbcoruja

 

 

Fonte: diversos sites de conteúdo da internet

Parte inferior do formulário

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s