Blog

Sem categoria

O bebê mais feliz do pedaço

Olá, mamães e papais, tudo bem?!

Olha que fofura! O que a gente mais quer é o bebê dormindo feliz e tranquilo, não é?!

Bebe dormindo Fotografias, Bebe dormindo Imagens Royalty Free ...

Você já ouviu falar sobre a técnica do pediatra americano Dr. Harvey Karp?

Dr. Harvey desenvolveu uma técnica pra acalmar os bebês e fazê-los dormir com muita tranquilidade! E é sobre essa técnica que vamos falar hoje!

Se tornar mamãe e papai é a maior alegria do mundo.

Mas acalmar um bebê pode ser bem difícil, as vezes.

Ele pode estar alimentado, trocado e parece não relaxar, só chora e resmunga. Como fazer pra resolver isso?

Dr. Harvey defende a teoria da exterogestação, que considera os 3 primeiros meses de vida do bebê como o quarto trimestre da gestação. Ele propõe simular a vida que o bebê tinha no útero, tornando a transição para a vida fora dele mais suave. O conceito de exterogestação surgiu para informar e conscientizar as mamães que é necessário muito colo, batimentos cardíacos, abraços apertados para acalmar o bebê, e que ele precisa desse tempo pra aprender a nova realidade de maneira mais suave.

Que bom!

Muitas vezes o bebê chora por sentir falta do ambiente uterino ao qual ele estava acostumado, e nem sempre o choro é pelas cólicas intestinais.

Então o choro do bebê é natural porque ele ainda tem lembranças de onde estava, dentro do útero materno. Então, lembre-se que o bebe quer aconchego, barulho calmo e embalo, como no útero, onde ele tinha um espaço limitado, um barulho constante e um sacolejo constante.

Vamos a técnica do 5 S:

A técnica ativa o reflexo de calma, veja porquê:

1- Swadding: embrulhe o bebê em um cueiro ou uma manta, deixando os braços bem juntinhos ao corpo, bem apertadinho. A lógica é que a restrição simula as condições de vida utierina e desativa os reflexos que podem despertar ou assustar o bebê. Use a técnica down and up, down and up pra fazer um charutinho, como chamamos aqui no Brasil bem feito!

2- Side-lyung: com o bebê embrulhado, vire-o de lado, segurando-o com cuidado como se fosse uma bola de futebol americano, com a barriguinha um pouco pra baixo, próximo ao seu corpo.

3- Shushing: dizer shiiiiiiii é instintivo, mas não custa lembrar : este som tem efeito calmante. Dr. Harvey ressalta que o barulho deve ser alto, simulando o ambiente uterino, como o som de um secador de cabelo.

4- Swinging: balançar ou embalar o bebê de forma rímica, com leve apoio de cabeça, sem sacudi-lo, com movimentos contínuos de balançar. Ele está acostumado 24horas com isto!

5- Sucking: sugar uma chupeta, o peito ou o dedo acalma ao estimular o reflexo da sucção.

Alguns bebês precisam de todos os S, e  outros se acalmam com um ou dois.

Experimente e conte pra gente!

Vai dar tudo certo, você tem um milagre do amor de Deus aí com você!

Fonte: Internet

Sem categoria

Mamãe, você sabe como lavar o enxoval do bebê?

Quando lavar as primeiras roupinhas do bebê? O ideal é começar a lavagem do enxoval a partir do sétimo mês de gravidez, ou a partir da 30ª semana de gestação. Itens lavados com muita antecedência acumulam poeira, e deixar para a última hora pode pegar as mamães desprevenidas caso o bebê nasça antes do previsto.

Para lavar as roupas de bebê, deve-se usar sabão neutro. As opções do mercado são imensas hoje em dia, mas a maior e melhor dica é: quanto menos perfume melhor! Por isso ainda deve-se dar preferência ao sabão de coco ou sabão para lavar roupa de bebê específicos no mercado.

Para os recémnascidos, o mais recomendado é o sabão de coco ou o neutro, que tem menos ácido e perfume na sua composição. Não use amaciante, sabão em pó comum ou removedor de manchas. Você pode usar máquina de lavar (desde que esteja bem limpa e livre de resquícios de outras lavagens, o ideal é fazer um ciclo de lavagem completo na máquina, sem roupa antes de lavar as roupas do bebê) ou lavar à mão.

Enxague bem as roupas e prefira lavar quando tiver sol, pra que as roupas sequem completamente.

Pra lavar a maquina, algumas dicas: O segredo é colocar no menor ciclo de lavagem. Não é preciso esfregar por muito tempo, pois as roupinhas não são sujas.

Um cuidado que eu considero importante, no entanto, é usar saquinhos para lavar as roupas do bebê na máquina. São saquinhos que  impedem que haja contato direto da roupa do bebê com a parte interna da máquina. Isso é bacana porque há resíduos de sabão em pó e amaciante usados por nós, adultos, na máquina. E esses produtos podem causar alergia na pele do recém-nascido, sobretudo nos primeiros 3 meses de vida. Então coloque primeiro as roupinhas no saquinho (há vários tamanhos, inclusive grandes que cabem várias roupas de uma vez), e então coloque na máquina.

Outro cuidado interessante para lavar as roupas do bebê na máquina é usar um ciclo de lavagem mais suave (se sua máquina tiver). Como as roupinhas são delicadas, isso evita inclusive que elas formem bolinhas. Se lavar na máquina, opte preferencialmente por um sabão de coco líquido.

Pra lavar a mão, use um balde separado pro bebê, e lave a roupinha dele separadamente, com sabão de côco em barra. Você pode deixar as roupinhas de molho durante 10 a 20 minutos com sabão e depois esfregue delicadamente, porque é só pra tirar a poeira. Enxague bem e torça delicadamente, depois coloque pra secar.

O grande segredo para lavar as roupas do bebê, na minha opinião, é não usar muito sabão. Use a quantidade recomendada na embalagem dos produtos, e enxágue muito bem.

E se as roupas do bebê mancharem, como lavo?

No início, enquanto seu filho só mama, as manchas nas roupinhas serão principalmente de leite (e algum vazamento de cocô). Uma dica importante aqui é lavar a roupinha rapidamente, antes que a sujeira seque, e separadamente das outras roupas. Faça assim: tire o excesso do cocô, passe sabão de coco, esfregue e deixe de molho em um balde. Depois enxágue, e seque ao sol (para evitar manchas amareladas)

Já para as manchas de leite você pode deixar de molho no tanque ou na própria máquina. Mas antes passe um pouco de detergente na mancha e esfregue. Se não funcionar, coloque um pouco de bicarbonato de sódio sobre a mancha (que funciona tanto quanto um tira-manchas e é menos agressivo para ser usado na roupa do bebê).

Faça esta lavagem com todo o enxoval, tudo que ficará em contato com a pele do bebê.

E depois é só passar em temperatura algodão e guardar.

Lembre que não precisa lavar tudo de uma vez, faça isso prazeirosamente, aos poucos!

Um beijo no coração,

Cintia

bbcoruja

 

 

Fonte de inspiração: vários posts em blogs, sites e vídeos na internet, além da minha experiência pessoal

Sem categoria

O que eu preciso saber pra escolher o berço do meu bebê?

Berco | Baixe Vetores, Fotos e arquivos PSD Grátis

Essa é uma dúvida que muitos papais e mamães têm na hora de pensar na escolha do berço. Isso porque além de bonito e de caber no orçamento, o berço tem que ser seguro e seguro pro bebê.

Então o que eu tenho que observar quando for pesquisar o berço?

Há alguns pontos importantes a considerar. Um deles é o tamanho do móvel. O tamanho mais comum segue o padrão americano: 1,30 m de comprimento por 70 cm de largura. Mas você sabia que essa medida se refere apenas à parte interna do berço? Essa medida ainda serve de referência para o colchão. Com a grade ou outros acessórios, o móvel pode ultrapassar o 1,50 m por 80 cm. Então, confira além do tamanho interno, o tamanho total do berço pra evitar dor de cabeça quando ele chegar na sua casa!

Há outras opções no mercado, como  o berço nacional, cujo padrão tem a medida de  1,30 m por 60 cm, e ainda os berços fabricados sob medida, personalizados.

Há os  berços que possuem acessórios acoplados como cômoda, trocador, gaveteiro, armário. Há ainda os que viram mini-cama e os desmontáveis para viagem. E os que possuem sistema anti-refluxo, diferentes níveis de estrado e grade móvel.

Outro dado importante que você deve conferir é o selo do Inmetro. Desde dezembro de 2012, os berços infantis são fabricados e importados somente atendendo aos requisitos aprovados pelo Inmetro (Instituto Nacional de Metrologia, Normalização e Qualidade Industrial). O selo é obrigatório desde 2014 para comercialização do produto e para saber se o modelo escolhido é confiável, é imprescindível checar se a peça vem com manual de instalação com versão em português e instruções claras de como montá-la.

Você também deve observar algumas medidas extremamente importantes. A grade lateral do berço deve ter no máximo um espaçamento de 6,5 cm para evitar que o bebê coloque a cabeça no vão. O Inmetro determina ainda que entre o estrado e as laterais do berço a distância não deve ultrapassar 2,5 cm. Outro ponto fundamental é a altura entre o estrado e a lateral do berço que tem de ser, no mínimo, 60 centímetros.

As grades laterais do berço devem ser fixas. O Inmetro proibiu as grades laterais móveis em berços após ter identificado riscos para o bebê.

Esse tipo de berço já era proibido em outros países, como os Estados Unidos. A justificativa são os seguintes perigos:

  • A grade levantada pode não estar bem travada e acabar deslizando sem que se perceba.
  • O berço pode tombar quando alguém faz força para baixar a grade.
  • O movimento de sobe e desce pode prender o dedinho ou mesmo o braço ou a perna da criança.
  • Como em muitos casos o berço é montado pelos próprios pais, aumenta a chance de o mecanismo de baixar a grade não ser instalado corretamente.
  • Com o uso, a lateral começa a apresentar folgas que colocam a criança em situação de risco, ao criar um espaço entre o colchão e a grade. A cabeça do bebê pode ficar presa nesse espaço e pode haver asfixia.

Apesar dos riscos, os modelos antigos não foram recolhidos do mercado para dar às lojas tempo para se adaptar à regra. Por isso você pode encontrar por aí os berços com as grades que sobem e descem, ou talvez já tenha um em casa.

Ainda que a grade móvel seja útil, por facilitar na hora de colocar e tirar o bebê do berço, o melhor é não usar mais o mecanismo.

Uma dica é virar o berço e deixar a lateral móvel encostada na parede, ou do lado menos usado. Assim, não tem perigo de você esquecer a recomendação e acabar usando o mecanismo de sobe e desce.

Caso o berço tenha rodinhas, verifique se há travas de segurança, e lembre-se de deixá-las na posição em que o berço fica fixo.
Algumas dúvidas que surgem sobre a utilização do berço:

  1. Quanto tempo meu filho vai usar o berço?

Varia bastante, mas em torno de 1 ano e meio a criança já pode passar para a cama com grade lateral.

  1. Posso usar um berço emprestado?

Pode, desde que o berço esteja em boas condições e você verifique as normas de segurança e o estado de conservação do móvel.

  1. Posso mandar fabricar o berço do meu filho?

Desde que todas as especificações de segurança sejam seguidas, não há problema. Para não se esquecer de nada, uma dica é imprimir as normas da ABNT e passar para o profissional. Vale atentar para o tipo de tinta utilizada na pintura do móvel. Ela não pode ser tóxica, ou seja, ter em sua composição metais pesados como o chumbo. Não se esqueça de verificar se a madeira utilizada na confecção está em bom estado, se os parafusos são novos e estão bem ajustados e se não existe nenhuma ponta ou fiapo que possam prejudicar a segurança do bebê.

  1. Os berços desmontáveis podem ser usados no dia a dia? São seguros?
    é um berço prático para o dia a dia, mas você deve observar a recomendação de peso máximo em kg, e cuidar na hora de guardar o produto, evitando acumular poeira ou umidade .
  2. Vale a pena comprar um berço com o sistema anti-refluxo?
    O sistema anti-refluxo permite a elevação do colchão na cabeceira. Isso é ótimo para evitar a regurgitação, comum nos primeiros meses de vida do bebê, no entanto, ele não é imprescindível, no lugar disso, os pais podem comprar um travesseiro anti-refluxo ou elevar os pés da cabeceira do berço em 30 graus.
  3. Além da segurança, o que mais levar em consideração na hora da compra?
    O espaço disponível é um dos itens essenciais para a decisão, se o espaço for pequeno, vale a pena pensar nos berços com gaveteiros e/ou cômodas acoplados.
  4. Devo colocar o berço em algum lugar específico do quarto?
    Segundo o feng shui, a melhor posição é manter o móvel com a cabeceira encostada na parede. Além disso, o berço deve ser colocado em um lugar que fique longe de fontes de calor ou de frio, como a janela, evitando a exposição a correntes de ar. Além disso, não deve ser colocado embaixo de quadros ou prateleiras. Também não coloque objetos perto do berço que possam cair no bebê.
  5. Como escolher o colchão certo?
    De acordo com o Instituto Nacional de Estudos do Repouso, os colchões de berço (para pequenos de até 3 anos) devem ser de espuma e ter densidade 18. Quando estiver mais crescida, a criança poderá dormir em um colchão com densidade um pouco maior, próximo aos 23 – valor recomendado para quem tem menos de 50 quilos.
  6. Existe berço para gêmeos?
    Não. E, segundo o pediatra Francisco Dutra, os bebês não devem permanecer no mesmo móvel. “Há o risco de as crianças se enrolarem uma na outra, podendo causar um acidente”, diz. Deixá-los juntos pode ainda comprometer o conforto dos pequenos. O melhor é um berço para cada um.

Bom, espero que tenha te ajudado ! Boa escolha pra você!

O seu amor merece o melhor!

Beijo,

Cintia

Bbcoruja

 

 

Fonte: diversos sites de conteúdo da internet

Parte inferior do formulário

 

Sem categoria

A lista de enxoval pra você imprimir

VESTUÁRIO:

  • 6 BODY MANGA CURTA RN
  • 6 BODY MANGA LONGA RN
  • 6 BODY MANGA CURTA M (3 MESES)
  • 6 BODY MANGA LONGA M (3 MESES)
  • 6 MACACÕES COM PEZINHO E BOTÕES NA FRENTE RN E M
  • 6 PARES DE MEIAS
  • 6 CALÇAS COMPRIDAS COM PEZINHO REVERSIVEL RN E M
  • 2 A 3 GORRINHOS
  • 2 PARES DE LUVAS

 

HIGIENE E SAÚDE:

  • 4 TOALHAS COM CAPUZ (2 MODELO AVENTAL COM CAPUZ)
  • 4 TOALHAS FRALDA
  • 6 FRALDINHAS DE OMBRO E/OU PANINHO DE BOCA
  • 10 BABADORES MODELO BANDANA COM FORRO ATOALHADO
  • 2 SABONETES LÍQUIDOS HIPOALERGENICO (CORPO E CABELO)
  • 1 CAIXA DE COTONESTE PRA BEBÊ
  • 1 VIDRO DE ALCOOL 70%
  • 1 TERMÔMETRO
  • 1 KIT COM PENTE, ESCOVA DE CABELO E CORTADOR DE UNHAS
  • 1 BOLSA TÉRMICA PRA ALIVIAR AS CÓLICAS
  • 4 BISNAGAS DE POMADA CONTRA ASSADURAS
  • 1 BANHEIRA COM  PÉ
  • 4 PACOTES DE LENÇO UMEDECIDO SEM CHEIRO
  • 4 PACOTES DE ALGODÃO
  • 2 CHUPETAS PRA RN
  • 2 PRENDEDORES DE CHUPETA
  • FRALDAS DESCARTÁVEIS ( 2 PACOTES RN, ALGUNS P E MUITOS M)
  • 1 MAMADEIRA COM VÁLVULA ANTI-COLICA E ANTIRREFLUXO E BICO ANATÔMICO
  • 1 ESCOVA PRA LAVAR MAMADEIRA

PASSEIO:

  • 1 CARRINHO DO BEBÊ
  • 1 BEBÊ CONFORTO
  • 1 PROTETOR PRA CABEÇA DO BEBÊ
  • 1 PROTETOR PARA BEBÊ CONFORTO E CARRINHO
  • 1 SACO PARA ROUPAS SUJAS E OUTRO PRA ROUPAS LIMPAS
  • 1 ESPELHO PARA CARRO
  • 1 PROTETOR DE VIDRO CONTRA RAIOS SOLARES
  • 1 BOLSA DO BEBE COM TROCADOR PORTATIL
  • 1 BOLSINHA PORTA FRALDAS

QUARTO DO BEBÊ

  • 1 BERÇO PADRÃO AMERICANO
  • 1 COLCHÃO PARA BERÇO DENSIDADE 18
  • 4 JOGOS DE LENÇOL PARA BERÇO
  • 1 TRAVESSEIRO ANTIREFLUXO
  • 1 CÔMODA
  • 1 TROCADOR PARA CÔMODA
  • 2 COBERTORES ( 1MAIS GROSSINHO E 1 MAIS LEVE)
  • 2 CUEIROS
  • 1 BABÁ ELETRÔNICA

PARA A MAMÃE E O BEBÊ:

  • 1 ALMOFADA AMAMENTAÇÃO
  • 1 CADEIRA CONFORTÁVEL PARA AMAMENTAR
  • 1 KIT COM GARRAFA E COPO PRA MAMÃE BEBER ÁGUA
  • 1 POTE COM ÁLCOOL EM GEL
  • 4 PARES DE PROTETORES PARA SEIO
  • CREME PARA PREVENÇÃO DE ESTRIAS
  • 4 SUTIÃS PARA AMAMENTAÇÃO
  • ROUPAS COMO CALÇAS E VESTIDOS CONFORTÁVEIS

 

OUTROS ITENS:

  • BOMBA DE LEITE
  • CALCINHA PÓS-PARTO
  • SLING
  • MOSQUITEIRO
  • ENFEITE PARA A PORTA MATERNIDADE E QUARTO
  • CORTINA
  • ROUPA PARA SAÍDA DE MATERNIDADE
  • MÓBILE DE BERÇO

 

Sem categoria

Quais itens são essenciais pro enxoval do bebê!

Bom, depois que a gente confirma a gravidez, a gente começa a pensar no enxoval, não é mesmo?! Mas normalmente, a gente espera descobrir o sexo, ou opta por um enxoval em cores neutras, mas o fato é que o mais importante é se cuidar, procurar um ginecologista/obstetra de confiança assim que confirmar a gravidez, e depois, começar a pensar e preparar a lista do enxoval do bebê!

É legal você ter uma lista bem feita pra poder se organizar no tempo que você tem até o parto, porque aí você pode pesquisar preços, modelos, de acordo com seu espaço, orçamento, época do ano (por causa da temperatura), e também é bom preparar antes da reta final, porque a gente aconselha deixar no último mês de gravidez tudo preparado, porque o bebê pode ser apressadinho e antecipar a chegada alguns dias; também neste último mês você vais estar mais barriguda e por isso pode estar mais cansada, as vezes os pés incham, e também a gente aconselha lavar tudo e passar antes, deixar tudo organizado nas gavetas, pra você não se preocupar com isso e também pra poder descansar bastante nestes últimos dias!

Além disso, preparar o enxoval do seu amor, vai trazer muita alegria, e deve ser um processo prazeroso e feito com muito carinho, e ajuda a controlar a ansiedade em ver o rostinho do bebê ao vivo e já vai fazendo aquele vínculo de amor entre toda a família!

Por isso tudo, trouxemos uma lista de enxoval super prática, funcional, com dicas e sem supérfluos, pra você deixar aí a mão!

Inclusive vamos deixar a lista pra você imprimir no próximo post!

A lista está separada em tópicos:

  • VESTUÁRIO:
  • quanto as roupas, é claro que vai variar de acordo com a estação do ano que seu amor nascer, inclusive quanto ao material (tecido) escolhido, mas é bom sempre ter peças que variem entre as estações, porque nosso clima muda muito! Outra dica, é sempre deixar um body por baixo, sob a pele do bebê, porque protege e facilita na hora da troca de roupas. Anota aí:

– 6 body manga curta tamanho RN

– 6 body manga curta tamanho M

– 6 body manga longa tamanho RN

– 6 body manga longa tamanho M

– 6 macacões com pezinho e botões na frente tamanho P e M

– 6 calças de algodão para usar com os bodys

– 6 pares de meias

– 2 a 3 gorrinhos

– 2 pares de luvas

Vocês viram que coloquei tamanho RN e M, não foi?! É porque não precisa comprar os outros tamanhos antes, depois dos 3 primeiros meses de vida, você vai comprando as roupinhas conforme a necessidade, conforme o tamanho do seu bebê…

  • HIGIENE E SAÚDE

Os itens de higiene e saúde também são essenciais pra você deixar preparado:

-4 toalhas com capuz

-4 toalhas fralda

-6 fraldinhas de ombro e/ou paninho de boca

-vários babadores

-2 sabonetes líquidos hipoalergênicos , de preferência, que lave cabelo e corpo

-1 caixa de cotonetes próprios pra  bebês

-1 termômetro

-1 kit de higiene com pente, escova com cerda macia, cortador de unhas pra bebê,1 vidro de álcool a 70% para higienizar o umbigo (coto umbilical)

-4 bisnagas de pomada para prevenção de assaduras

-1 bolsa térmica para aliviar as cólicas

-1 banheira

-4 pacotes de lenço umedecido sem cheiro

-2 chupetas pra RN

-2 prendedores de chupeta

-fraldas descartáveis (2 pacotes RN, alguns P e muitos M…)

  • ALIMENTAÇÃO:

Ofereça amamentação exclusiva no seio materno até os 6 meses de vida. Se não for possível, por algum motivo, prefira mamadeira com válvula anti-cólica e antirrefluxo.

Tenha também uma escova pra lavar a mamadeira.

Aconselho você a deixar uma mamadeira aí guardada, assim como a chupeta. O que a gente deseja é que você não use, que o seu bebê fique feliz e saciado com o peito, mas as vezes, pode acontecer de na madrugada ele precisar, e o pediatra aconselhar a complementar uma vez ou outra até a oferta e demanda de leite ficar adequada, e se for de madrugada, é melhor ter estes itens aí, do que sair pra comprar!

  • PASSEIO:

Os itens de passeio costumam variar muito em modelos e preços, então pesquise com calma, se possível teste alguns modelos, aprenda como usar antes de comprar, e siga as dicas:

-1 carrinho de bebê

-1 bebê conforto

-1 protetor para cabeça do bebê para usar no bebê conforto e/ou carrinho

-1 almofadinha para colocar no assento do carrinho protegendo o tecido e deixando mais confortável para o bebê

-1 bolsa do bebê com trocador portátil

-2 sacos para guardar roupas sujas e molhadas

-1 organizador para carrinho caso a cesta do carrinho seja pequena

-1 espelho para o carro

-1 protetor de vidro contra raios solares

Atenção: o bebê conforto e o carrinho de passeio devem ter selo do Inmetro, isto é obrigatório. A minha sugestão é você optar por modelos que comportam mais quilos, pois terão vida útil maior, então fique atenta para a indicação de peso e/ou idade do produto. Cheque também se o tecido pode ser removido para limpeza ou opte por usar uma capa para proteger o carrinho e o bebê conforto de eventuais vazamentos de fralda.

 

  • QUARTO:

Quanto aos itens do quarto, o berço é sem dúvida a peça chave! É muito importante que você compre um berço que tenha certificação do Inmetro, e você deve se atentar pra que o espaço entre as grades seja menor que 6,5 cm de distância! É o recomendado pela Sociedade Americana e Sociedade Brasileira de Pediatria. Além disso, o colchão ideal deve ter densidade 18. A nossa sugestão é você dar preferência para o berço padrão americano, porque tem as medidas padrão de 1,30 x 70 cm, o que facilita e muito a compra de lençol e cobre leito.

Além do berço, é provável que você queira comprar os protetores de berço….bom, nós NÃO recomendamos o uso de protetores de berço! Por que? segundo a Sociedade Americana e a Brasileira de Pediatria, os protetores de berço são contra indicados por causar risco de sufocamento, de queda e/ou de acidente, além de poder causar alergia por acumular poeira.

A recomendação é não usar nada dentro do berço, além do lençol com elástico pra forrar o colchão, do lençol de cima e de um virol, além do travesseiro. Dê preferência ao travesseiro antirrefluxo, tenha 4 lençois com elástico, 2 cobertores (1 mais grossinho e 1 mais leve), 4 mantinhas, 2 cueiros, pode ter 1 móbile pro berço mas certifique-se de que ele fique numa altura em que o bebê não puxe quando estiver maiorzinho, ou quando estiver já ficando de pé no berço retire o mobile e guarde pra evitar acidentes. Uma babá eletrônica também é um item essencial, que pode ser de vídeo ou só áudio.

Uma boa cômoda e um trocador de cômoda também serão itens indispensáveis, e um guarda roupa pro bebê além de uma poltrona pra mamãe ficar mais confortável durante a amamentação, são itens não essenciais.

A cortina deve ser escolhida com cuidado por que pode causar alergias, e talvez não seja um item essencial pros primeiros dias.

Temos também alguns itens que considero essenciais, pra mamãe, pois auxiliam e muito que são 1 almofada de amamentação ( além de auxiliar durante a amamentação, pode ser usada em várias etapas do desenvolvimento do bebê! Minha sugestão é dar preferência pra uma almofada que não esteja cheia demais, pra ficar mais confortável pra mamãe e pro bebê); 1 kit de garrafa de água e copo pra mamãe se hidratar a todo momento; álcool gel para os papais e visitas (sempre); protetores pra seio (recomendo os ecológicos); cremes pra prevenção de estrias (usar durante e após a gestação, além de hidratar bem com água); sutiãs próprios pra amamentação; roupas confortáveis, como calça com o cós em formato de cinta larga pois o tecido é bem confortável e não aperta a barriga, vestidos, etc.

Dicas finais:

Priorize roupas bem confortáveis para o bebê, e não essencialmente só bonitas, aquelas com abertura na parte da frete ou lateral facilitam bem as trocas de fraldas. Os bodys funcionam como uma segunda pele, então, pode contar com vários bodys. As roupinhas e outros itens que entram em contato com a pele do bebe devem ser em tecido de algodão, com toque macio e confortável, e preferencialmente sem botões ou acessórios que podem ser removidos ou causar irritação na pele delicada do bebê.

O espelho do carro, nós consideramos essencial aqui porque você pode dirigir e ao mesmo tempo ver o bebê no banco de trás, sem precisar virar a cabeça enquanto dirige ( o que não pode!)O apoio de cabeça pro bebê pode ser usado no bebê conforto e no carrinho de passeio, impede que o bebê fique balançando a cabeça, principalmente até os 3 meses de idade, quando ainda não detêm o movimento de cabeça.

A bomba de leite é um item que pode ser comprado depois que o bebê nascer, mas pode ser útil pra auxiliar a drenagem de leite e pros momentos em que você tiver que se ausentar de casa por algumas horas, pra deixar o leite pro seu amor, talvez alguma amiga que não esteja usando possa te emprestar.

O protetor de seio é muito útil e o ecológico ainda não agride a a natureza, o leite costuma vazar quando o seio esta cheio, principalmente em horas próximas as mamadas do bebê, e aí você não molha o  sutiã e a roupa!

Você pode optar por ter um esterilizador de mamadeiras, mas não é essencial.

O termômetro de testa é um modelo mais prático para medir a temperatura do bebê.

A banheira preferível ser usada é aquela dentro do box e que tenha pé, assim, fica na altura certa pra você dar o banho. Sugerimos ter 2 toalhas avental com capuz, que você coloca antes de dar o banho e já fica bem mais fácil ao final do banho.

Calcinha pós parto, não é essencial, mas algumas mamães gostam muito porque oferecem mais conforto para a mulher no pós parto, já que seguram um pouco a barriga.

Outros itens como o sling, o mosquiteiro, o enfeite para a porta de maternidade e depois do quarto, a roupinha da maternidade, não são essenciais, mas também podem agradar a mamãe e o papai e por isso considero que faça parte da lista!

Fique atenta aos próximos posts, vamos falar sobre como lavar as peças do enxoval e muito mais! Tudo produzido com todo carinho pra ajudar você a curtir ao máximo esse momento que pra nós é a maior lição de amor e da presença de Deus em nossas vidas! Nossos filhos!

beijo e até os próximos posts!

Cintia

bbcorujaoficial no Instagram

bbcoruja no facebook

http://www.lojabbcoruja.com.br nosso site com produtos lindos e de qualidade e conforto pro seu bebê!

Sem categoria

O que você precisa saber sobre a cólica dos bebês!

Olá! Aqui é Cintia Guedes e o tema do nosso post de hoje é:  O que você precisa saber sobre a cólica do bebê!

Este post é pra mamãe que está com o bebê nos primeiros dias de vida, pra mamãe gestante, pra você que quer conhecer um pouco mais sobre o universo dos bebês!

Nós vamos trazer conteúdo pra ajudar você a ficar preparado pros cuidados com seu bebê, e quanto antes você, mamãe que está gestante, puder aprender e estudar, melhor, porque você vai se sentir mais segura e tranqüila e assim vai poder curtir muito mais seu bebê!

Mas quem sou eu? Eu sou a Cintia, mãe de 4 filhos, fisioterapeuta, empreendedora do bbcoruja, que é uma marca de fabricação de produtos pra bebê de 0 a 1 ano, feitos com carinho e tecido, e que  você pode conhecer mais no nosso instagram @bbcorujaofical e no site www.lojabbcoruja.com.br!

Bom, mas o que é a cólica do bebê e porque ela acontece?

É normal que o bebe chore quando esta cansado, com fome, assustado ou molhado, mas crianças com cólica choram sem parar e são difíceis de consolar. O choro de cólica também costuma ser mais alto que o habitual e pode começar e parar repentinamente. O bebê  com cólica fica irritado, com o rosto vermelho e tem contrações visíveis no abdomen.

Então, se o bebe tem menos de 5 meses, chora mais que 3 horas seguidas, mais que 3 x por semana e isso dura ao menos 3 semanas, há boas chances de ser cólica.

Conta aí pra gente, se você já é mamãe, seu bebe teve cólica?

Mas será que meu bebê pode ter cólica?

Nem todos os bebês tem cólica, mas os estudos mostram que 1 em cada 4 bebes apresenta cólicas, ou seja em torno de 25% dos bebês e elas começam a aparecer a partir da terceira semana de vida podendo durar ate os 3 meses de vida. Nos bebês prematuros, a cólica aparece 2 a 3 semanas após a data prevista para o parto.

E porque ela acontece?

Não há evidência científica sobre o motivo, mas o que parece é que por causa do sistema digestivo do bebê ser ainda imaturo quando ele nasce, os movimentos peristálticos ficam desordenados e a digestão do alimento é mais lentificada, acumulando gases e podendo também levar ao ressecamento das fezes.  Entenda: durante a digestão, a fermentação do leite faz com que o intestino dilate e acumule gases. Como o órgão ainda não se movimenta como deveria, há contrações involuntárias e a evacuação não acontece como deveria, aí aparece a dor. A produção de gases é um sinal de que a digestão está ocorrendo normalmente e as bolhas ajudam a empurrar o cocô, por isso medicamentos, somente com orientação do pediatra.

Pessoal, vocês podem deixar perguntas aí que vamos tentar responder depois, ok?!

Outra característica da cólica é que ela costuma aparecer mais no fim do dia, quando o bebê está cansado e o metabolismo passa a funcionar no modo noturno, mais lento.

Então o que você pode fazer para prevenir e evitar as cólicas nos bebês:

Fique atento porque são dicas valiosas, hein?!

  • A primeira dica é essencial: ofereça amamentação  exclusiva nos primeiros 6 meses de vida do seu filho, o leite materno é o único alimento feito especialmente pra ele.
  • Corrija erros na pega, se a pega do bebe é ruim e ele engole muito ar durante as mamadas, há maior tendência do intestino ficar cheio de ar e distendido, provocando maior desconforto. Então, fique atenta a pega garantindo que a barriga do bebê fique encostada na barriga da mãe; que a boca do bebe cubra o mamilo e parte da aréola; que os lábios estejam evertidos e que o bebe esteja realmente sugando o leite e não apenas usando-o como chupeta. Nós ainda vamos falar bastante e detalhadamente sobre amamentação, porque é um dos assuntos mais importantes do primeiro ano de vida do bebê.
  • Observe o funcionamento do intestino do bebê, a cor do cocô, quantas vezes ele evacua por dia, o aspecto.
  • Mude a sua alimentação, desde a gravidez. Os alimentos considerados culpados pelas cólicas são os laticínios, o chocolate, a cafeína, as frutas cítricas, brócolis, couve-flor, repolho, feijão, cebola e alimentos muito condimentados.
  • Evite amamentar o bebe na hora da dor, porque a ingestão de qualquer alimento e o ato de sugar podem piorar a situação ao estimular ainda mais o peristaltismo intestinal.
  • Se você dá mamadeira para o bebê, tenha certeza de que ele não está engolindo ar. Veja se o furo do bico não está muito grande, e mantenha a mamadeira sempre bem levantada, com o bico totalmente preenchido de leite. Procure os bicos anatômicos e elaborados exatamente para diminuir a entrada de ar enquanto a criança mama.

As primeiras semanas com o bebê em casa podem ser muito estressantes, tanto para a mãe, que tende a estar mais sensível, quanto para o pai, que também pode estar se sentindo com medo e sem saber ajudar.

Maneiras de ajudar a aliviar a cólica

1- realize compressas mornas na barriguinha do bebe: o calor ajuda a aliviar as cólicas, podendo ser oferecido na forma de um pano recém-passado, uma bolsa térmica ou mesmo pelo contato pele a pele com a barriga da mamãe ou do papai.

2- exercite as pernas do bebe: com o bebe deitado, flexione as perninhas do bebe sobre o abdome, com carinho, algumas vezes, estes movimentos ajudam a liberar os gases.

3- massagens na barriga com movimentos circulares com óleo próprio pra pele do bebe

4- cuidar para o bebe arrotar depois de cada mamada

5-Dar um banho morno no bebe

6-Segure o bebe no colo bem apertadinho, use um sling ou experimente enrola-lo numa manta

7-Coloque-o na posição lateral ou de bruços, sempre sob supervisão

8-Experimente coloca-lo  balançando numa rede de berço, parece que o bebe chora menos quando balançado

9-Barulhos constantes ou rítmicos como o do ventilador, acalmam alguns bebês

10- Chupar uma chupeta pode ajudar a acalmar o bebe

 

e…Quando você achar que não aguenta mais, peça ajuda. Reveze-se nos cuidados com o bebê e, se precisar, dê uma saída de casa para arejar a cabeça e parar de ouvir o choro, enquanto outra pessoa fica com o bebê.

Tenha paciência, isto é um problema temporário, que vai desaparecendo a medida que o intestino do bebê vai amadurecendo.

Procure se lembrar de que o choro do bebê não é culpa sua, e que a cólica vai passar com o tempo.

 

Um beijo grande pra vocês todos,

E ate o próximo vídeo!

 

Fonte: vários blogs, revistas, artigos confiáveis da internet

Sem categoria

7 dicas pra aliviar as cólicas do bebê

kisspng-infant-crying-child-clip-art-tantrum-3d-hercules-5b948be5c6e919.8089647115364617978148

Alguns bebezinhos tem uma cólica horrível que assusta os papais e não deixa ninguém dormir!

  1. Ofereça a amamentação materna exclusiva nos primeiros seis meses. …
  2. Corrija erros na pega (fundamental para não ferir o bico do seio e o bebê não engolir ar) …
  3. Fique de olho no funcionamento do intestino do bebê
  4. Evite alimentos de digestão difícil.
  5. Amamente o bebê mais inclinado, e sempre com a barriguinha dele encostada na sua …
  6. Realize compressas mornas na barriguinha do bebê
  7. Faça massagens na barriga do bebê

 

Fonte: Revistas e sites relacionados e confiáveis da Internet

gravidez, gestação

Será que estou grávida? Quais os primeiros sinais da gravidez?

gravidez

Acho que a maioria das mulheres já pensou nisso, não é?!

Então, quais são os primeiros sinais de gravidez?

Segundo os especialistas, antes de você fazer o teste de farmácia, provavelmente você vai apresentar alguns sintomas comuns as gravidinhas no início da gestação.

São estes os sintomas mais comuns:

  • Menstruação atrasada
  • Aumento da freqüência urinária
  • Seios sensíveis, e algumas vezes inchados
  • “Enjoos matinais”, um mal-estar que pode ocorrer a qualquer hora do dia
  • Mudanças na cor da pele: escurecimento da aréola (a área ao redor do mamilo), cores de veias escurecendo nos seios, a aparência de uma linha escura do seu umbigo até o osso púbico
  • Desejos por alimentos diferentes
  • Sentir-se cansada e com sono o tempo todo
  • Cólica e sangramentos as vezes similares ao do período menstrual

 

E aí, qual destes sintomas você sentiu ou está sentindo?

Conta pra gente!!

Beijo enorme

Equipe bbcoruja

 

Fonte: Fontes confiáveis de especialistas na Internet

 

Sem categoria

E o bebê que usa fórmula, devo dar água?

Simmmm!!

O bebê que por algum motivo usa fórmula desde o nascimento, deve receber uma complementação de água para hidratação adequada.

A quantidade de água a ser oferecida vai variar de acordo com o clima, o peso do bebê e a necessidade individual dele, mas é importante que seja oferecido entre uma mamadeira e outra.

Atente-se para preparar a água, que deve ser filtrada e fervida, e oferecida ao bebê sempre em temperatura ambiente. Esse cuidado evita a diarreia que pode levar a graves complicações pra vida do bebê.

Outra questão importante é esperar pelo menos 1 hora após a mamadeira de leite e observar pra não dar água demais e deixar o bebê com o estômago cheio, porque isso pode fazer com que ele substitua a mamadeira de leite, levando a uma nutrição a inadequada.

O segredo é não deixar ficar próximo da próxima mamada nem oferecer logo após a mamada anterior, já que neste caso ele vai recusar a água.

Siga seu instinto, observe o seu filho e a necessidade de água dele. E não precisa acordá-lo durante a noite pra oferecer água….ufa!!!!

Se ele recusar a água durante algumas vezes tudo bem!

E pra saber se o bebê está bem hidratado, você pode observar o número de vezes que ele faz xixi. Se forem mais de 6 vezes durante o dia, ok, ele está bem hidratado. E outra dica é observar se o xixi está clarinho!

Ah, e os bebês que mamam no peito e só complementam com fórmula, ou seja mamam no peito e também mamadeira com fórmula?

Neste caso a regra é diferente. Se o bebê tomar 2 ou menos mamadeiras no dia, não precisa oferecer água antes dos 6 meses de vida. Se forem mais de 2 mamadeiras, aí sim há necessidade de oferecer água.

Lembre sempre de consultar o pediatra do seu bebê pra tirar suas dúvidas quando for à consulta mensal!

Um forte abraço,

Cintia/bbcoruja

Fonte de pesquisa: vários sites de renome na internet como Pais e Filhos; Crescer; Pediatriadescomplicada, entre outros.

 

Sem categoria

O bebê que mama no peito precisa tomar água?

A gente ouve muita opinião quando chega com o bebê em casa, não é mesmo?! E tem gente com tanta certeza…. mas vamos parar um pouquinho e nos atentar pras informações corretas, tá bom?!

Aqui preparamos pra você conteúdo de qualidade, a partir de pesquisa em várias fontes confiáveis, pra trazer um resumo do que há de melhor, pode ter certeza!

Então, vamos responder a dúvida que surge, principalmente nesta época de calorzão!

Será que os bebês que mamam exclusivamente no peito, ou seja, antes dos 6 meses, precisam tomar água?  Será que eles vão desidratar se não tomarem água? Será que estão com sede?

A gente fica aflita se não tiver segurança sobre as informações, afinal, é o nosso maior amor que está ali, sob nosso cuidado. Então vamos logo responder:

Um bebê alimentado exclusivamente por leite materno NÃO necessita de água, porque o leite materno já contém água e satisfaz plenamente as suas necessidades de hidratação.

O leite é composto por aproximadamente 88% de água e 12% de carboidratos, gorduras e ácidos graxos essenciais, proteínas, sais minerais, vitaminas e inúmeros fatores bioativos!

Assim, é consenso entre os pediatras de que NÃO se deve dar água para o bebê que mama no peito, inclusive no verão.

No calor, o bebê mama mais quantidade (volume) ou mais vezes e repõe assim a necessidade de água.

Outra observação importante é que dar água para o bebê antes dos 6 meses de vida pode causar diarréia e/ou má nutrição , porque há o risco de o bebê não consumir a quantidade de leite suficiente, já que o seu estômago pode encher facilmente com a água.

Combinado?!

Então, se tiver alguma dúvida, estamos aqui.

Beijo no coração e até o próximo post.

Fonte: Internet

Sociedade Brasileira de Pediatriababy-20339_640