Sem categoria

Contato pele a pele (contato imediato) mãe e bebê

O bebê nasce com a capacidade de procurar o peito, reconhecê-lo e aproximar-se dele. Antes mesmo de cortar o cordão umbilical, quando o bebê é colocado sobre o corpo nu de sua mãe, procura o peito e começa a mamar. O cheiro é seu principal guia e resulta nesta conduta instintiva por parte do bebê.

A separação do bebê logo após o parto é suficiente para que muitos recém nascidos não consigam encontrar o peito ou não mamem na posição correta, desencadeando problemas de sucção.

Alguns estudiosos demonstraram que os bebês em contato pele a pele com suas mães têm a temperatura e a glicemia mais altas (mesmo que não tenham mamado); menor frequência respiratória (menos estresse) e choram muito menos que os que estão em um berço.

Os recém nascidos são propensos à hipotermia porque não conseguem produzir suficiente calor endógeno e necessitam de uma fonte externa de calor ( a mãe). Imediatamente depois do parto, seca-se o bebê com uma toalha (para diminuir o esfriamento por evaporação) e ele é colocado nu sobre sua mãe nua. Ambos são tapados com um cobertor. Pode-se colocar um gorrinho no bebê para evitar a perda de calor pela cabeça. É claro que a temperatura da sala de parto deve ser a adequada para o conforto da mãe e do filho. O teste de Apgar e a identificação (pulseira, impressão plantar…) são realizados com o bebê sobre a mãe.

Fonte: Manual Prático de Aleitamento Materno

Dr. Carlos Gonzales

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s